Convidado https://escoladecidadania.org.br/wp-login.php?action=logout&redirect_to=%2F&_wpnonce=e3d4e6e259

Rapidinhas

O QUE É NECROPOLÍTICA

3 de novembro de 2021

Nesse texto, você vai entender o que é necropolítica a partir do exemplo da chacina do Jacarezinho, que aconteceu em maio de 2021.

Por Canto Baobá Psicologia

A escravidão nunca chegou a ser abolida no Brasil. Pelo contrário, o sistema judiciário se construiu a partir do racismo. Nosso sistema social e governamental nunca chegou a ser minimamente justo com as pessoas pretas. E a necropolítica fala justamente sobre isso:

A política também pode ser uma forma de guerra. Quando se constroem políticas em cima da opressão, se constrói um governo que oprime. E se as estruturas governamentais sujeitam determinadas pessoas a continuarem sem direitos, isso se estende a tudo que diz respeito a essa parcela.

As estruturas governamentais decidem quem deve viver e quem deve morrer. E esse controle está diretamente ligado ao processo histórico de racialização.

Falar sobre saúde mental é falar sobre política também: principalmente em uma cenário de perda de direitos e dignidade em que populações consideradas marginalizadas historicamente e socialmente morrem. E por culpa do governo.

É o caso da chacina do Jacarezinho. Chamada de “operação”, a Polícia Civil invadiu a favela do Jacarezinho, localizada na região norte do Rio de Janeiro, e 25 pessoas foram mortas. Inocentes. E aconteceu em menos de uma semana depois da posse definitiva do governador Cláudio Castro, apoiador do Presidente Bolsonaro.

O jornal @theinterceptbrasil apontou que, por conta da pandemia, as operações em favelas só eram autorizadas em casos excepcionais. Sendo assim, todas as operações deveriam ser justificadas por escrito e comunicadas ao Ministério Público.

A chacina se iniciou às 6 da manhã. O Ministério Público foi notificado às 9 da manhã. O que aconteceu naquela semana é um dos muitos exemplos concretos de como a necropolítica se organiza: e qual vida vale e o governo quer manter de fato.

É um dever nosso informar e continuar sendo um espaço que luta contra esse sistema. E as mobilizações pela internet também foram um fator para que esse caso de ontem não fosse enterrado.

Continuamos lutando por dignidade ao povo preto.

Facebook Comments

Facebook Comments