Convidado http://escoladecidadania.org.br/wp-login.php?action=logout&redirect_to=%2F&_wpnonce=fb8ee48573

Rapidinhas

‘Coronavirus, o mundo em perigo’, poesia jovem para atravessar o mau tempo

3 de Abril de 2020

Kalila Domingos Fidelis é uma jovem de 17 anos, moradora da região do Jardim Dupratt/ Parque Santo Antônio, periferia da Zona Sul de São Paulo. Kalila nos enviou uma contribuição poética sobre esse momento de isolamento social, que impacta a vida e a rotina de todos, e mexe com as inquietações das juventudes de nosso país. Seu poema reflete um momento que merece atenção e cuidado social, mas que também precisa de direção política.

“Coronavirus, o mundo em perigo” é ainda um convite para você embarcar com a gente nas ‘Barquinhas Literárias para atravessar o mau tempo’: uma iniciativa da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias, da qual a Agência Jovem de Notícias é parceira, que propõe uma viagem literária em rede através de textos, vídeos e áudios para auxiliar de forma lírica a passagem este período tão delicado que vivenciamos.

 

 

Coronavirus, o mundo em perigo, por Kalila Domingos Fidelis

O mundo tá em crise
Mas o ser humano nem tá tentando se importar.
Pior o presidente,
EI IDIOTA!
Tá querendo nus matar?

Não é só uma gripisinha
Não é piada, para se brincar.
É sério, muito sério.
Eu sinto falta de respirar.

As pessoas estão morrendo,
Enquanto outras, decidirão que era traba- lho demais ficar em casa.
Sabe o pior? Pior pro estudante,
Se o Brasil já tava em apuros,
Com a educação la embaixo,
Pensa agora, que o estudante não tem escola!

Enchendo as folhas do caderno,
Com o que posso assimilar.
Dando o melhor de mim.
Quando isso vai acabar?
Para alguns não estamos em risco.
“Vocês são jovens”
“O risco é só para os idosos, volte a estudar”
Quem te falou que não estamos?
Devia tentar entender, que existem coisas
Que dinheiro não pode comprar.

Alguns reclamam que o dinheiro tá acabando.
E a porra da saúde, entra onde nessa historia?
Milionários, preocupados com a empresa
Por que pra mim,isso não é surpresa?

Rezando para que a situação não piore,
Meu deus eu tenho família!
Espero que não piore…
Meu deus, eu sou jovem,
Mas meus avós não!
“Meu deus por que isso acontece?”
Vai la, e vota no mito de novo.
O mito que quer tirar você, de casa
Obriga-lo, obriga-la
A ser punido, pela crise mundial.
“Suspenda o salário,ele que venha e trabalhe”

E o estudante continua sendo ignorado.
Sem aulas presenciais,
MEU DEUS O QUE QUE EU FAÇO?
E o estudante sofre a pressão.
“Você ainda tem que estudar pro enem “
“Você ainda tem que prestar vestibular”
Senhor Jesus,vou surtar!

Se essa quarentena não nus matar,
O vírus nus mata.
Se ele falhar, o mito nus mata.
E o mundo tenta se estabilizar…
Mas o estudante ainda tem que batalhar.
Enem, vestibular, e ainda tem que trabalhar.
Mas o mundo continua a girar,
E o estudante ainda tem que estudar.

E o estudante, vai se ferrar?
Trabalho. Estudo. Pandemia.
E minha família?
A pressão só cresse, o mundo só piora
Distante agora,
É a maior prova de amor.

E distancia agora,
É estar junto na guerra.
E distancia agora, é o único jeito,
DE FUGIR.

Encontre a Kalila no Instagram:

@kaliladomingosfidelis e @23snow_white

Acompanhe as Barquinhas Literárias para atravessar o mau tempo pelos canais sociais da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias no Facebook e no Instagram.

#BarquinhasLiterarias #RNBC5Anos #FiqueEmcasa #PoesiaJovem